Conectar
Para o topo

Dos ginásios para as escolas

A ex-ginasta Daiane dos Santos, que esteve em Macaé, fala sobre seus projetos

 

Por Carla Cardoso

 

Ela marcou a história da ginástica do Brasil, como a primeira atleta desse esporte – entre homens e mulheres – a conquistar medalha de ouro em um Campeonato Mundial. Foi em 2003, com apenas 20 anos de idade. A baixa estatura, em seus 1m46 de altura, não consegue conter o grande coração da atleta Daiane dos Santos. Há 10 anos, ela é embaixadora do Instituto Trata Brasil e viaja pelo país com o projeto Gotas do Futuro.

Em junho deste ano, a ex-ginasta visitou algumas escolas da rede municipal de ensino, em Macaé, com a proposta de conscientizar pais, alunos e professores sobre a importância do uso racional da água, saneamento básico, responsabilidade social e qualidade de vida.

Dona de uma simpatia cativante, foi no hall do hotel onde estava hospedada, que Daiane concedeu uma entrevista especial à equipe da Revista Mais Comércio. Com simplicidade e sempre sorridente, a menina negra que estudou em Ciep e começou na ginástica com 11 anos de idade (considerado tarde) mostrou que sua luz e carisma não ficaram nos ginásios onde sempre brilhou.

O projeto Gotas do Futuro surgiu em 2017, voltado a crianças e adolescentes. “Seria algo onde pudéssemos ir às escolas, de forma lúdica e atuar nessa área de saneamento básico. Essa foi a primeira vez que a gente veio a Macaé e esperamos voltar mais uma vez, com o Projeto Gotas do Futuro, ou até com o Brasileirinhos, que é outro projeto”, conta, eufórica.

O Brasileirinhos é um projeto social, onde o objetivo é a transformação do cidadão com o esporte como ferramenta educacional. “A gente usa a ginástica artística como ferramenta e atende meninos e meninas comunidade, de algumas cidades onde temos parcerias, através da Lei de Incentivo ao Esporte”, explica a atleta de 35 anos.




No Gotas do Futuro, Daiane atua em uma palestra recreativa e lúdica, sobre saneamento básico. “Brincando, elas aprendem, conseguem replicar e realmente se tornam gotinhas de futuro nas suas casas e comunidades. E a ideia é que entendam que saneamento é saúde, dignidade, qualidade de vida”, comenta.

Vida pós ginástica – Bacharel e licenciada em Educação Física, Daiane conta que sua atuação está voltada ao sócio-educacional, com os projetos já citados, além da empresa que já mantém por 15 anos, voltada ao esporte e capacitação. Ela ainda é comentarista, vocação descoberta em 2014. “Uma vez atleta, sempre atleta, e sempre a gente se envolve. É muito bom oportunizar para outras pessoas vivenciarem o que eu já vivi: esse lado que apaixona, não só da ginástica, mas do esporte em si”, explica.

E o que mais inspira a atleta a seguir pelo caminho da educação é ir a regiões onde ninguém mais quer ir. “Em Macaé, a gente foi na Nova Holanda e no Lagomar, lugares carentes. E você chegar numa escola, que não recebe projetos, onde as pessoas não vão, não tem como explicar. Só tem como entender se você estiver lá, e olhar nos olhos da criança, ensinar, oportunizar, dar amor, carinho. E isso faz a gente refletir que boa vontade, realmente, transforma o mundo”, acredita.

Apesar da atuação de muitos atletas em projetos sociais, a ex-ginasta ressalta que ainda há pouco investimento governamental. “A gente tem uma dívida muito alta com essas pessoas que foram, e ainda são, esquecidas. Quando não há opções de lazer em lugares carentes, é como se a sociedade estivesse dizendo que elas não têm esse direito. E na verdade, elas têm”, defende.

Para os empresários, a atleta deixou um recado. “Que as empresas possam investir em suas cidades e no esporte. Que acreditem na educação, na cultura, na arte, em projeto social. Isso é transformação de caráter, do ser humano. Se queremos ter igualdade social, precisamos oportunizar. O que falta é investimento, não só com dinheiro, mas acreditando e estando próximo”, finaliza. Recado dado, Daiane!

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Esporte

  • O desafio de seguir adiante

    Macaé Basquete passa por mudanças em sua gestão, mas segue na busca por manter o esporte vivo na cidade por meio...

    Alexandre Matos2 setembro, 2019
  • “Volta Macaé Basquete” é apresentado na Brasil Offshore

    Divulgar os projetos ligados à área social e fazer prospecções e interações junto a empresas do setor offshore. Esse é o...

    Cris Rosa26 junho, 2019
  • Em busca de dias melhores

    Para captar os valores necessários para manter seus projetos, Macaé Basquete oferece série de possibilidades aos interessados em investir no esporte...

    Alexandre Matos24 junho, 2019
  • Futebol se discute, sim!

      Há oito anos informando e divertindo, o programa Show do Esporte promove a melhor resenha da rádio macaense    ...

    Alexandre Matos24 junho, 2019
  • Macaé Basquete planejando o futuro

    Com novo planejamento, apoios e possibilidade de captação pela Lei do incentivo, equipe pensa grande nos próximos anos. Balanço do Macaé...

    Alexandre Matos24 junho, 2019
  • Parceria que transforma vidas

    Projetos sociais do Macaé Basquete contam com o apoio de empresas na promoção da cidadania Por: Assessoria Macaé Basquete   Desde...

    Alexandre Matos23 dezembro, 2018